• VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENVIAR
  • A+ A-
Cepel e laboratório do Departamento de Energia dos EUA serão parceiros na área de eficiência energética industrial

Notícias

Cepel e laboratório do Departamento de Energia dos EUA serão parceiros na área de eficiência energética industrial

27-12-2016

O Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel) e o Oak Ridge National Laboratory (ORNL), laboratório nacional do Departamento de Energia dos Estados Unidos (DOE, na sigla em inglês), firmaram, neste mês de dezembro, um Memorando de Entendimento para cooperação na área de eficiência energética na indústria. O documento foi assinado pelo diretor-geral do Centro, Albert Melo, e pelo diretor do ORNL, Thomas Mason.


O Memorando de Entendimento ORNL-Cepel é um desdobramento do Diálogo Estratégico sobre Energia EUA-Brasil (SED), anunciado, em 2011, pelo presidente norte-americano Barack Obama e pela então presidente do Brasil Dilma Rousseff, com o objetivo de aprofundar a cooperação energética entre os dois países. Neste contexto, o Cepel tem atuado como ponto focal na área de pesquisa. Dentre as várias áreas de interesse mútuo observadas  pelo Ministério de Minas e Energia (MME) e o DOE, foi identificada a de eficiência energética industrial.


O acordo entre o Cepel e o ORNL se estenderá por um período de dois anos, podendo ser prorrogado.  O cronograma de atividades prevê, dentre outras ações, o compartilhamento de informações sobre técnicas e ferramentas utilizadas para aprimorar os sistemas de gestão energética e conduzir avaliações em sistemas de energia e instalações industriais. Também está prevista a cooperação entre as duas instituições para o desenvolvimento de uma base de dados, para o MME, sobre o uso da energia no setor industrial. Tal base possibilitará, no futuro, o planejamento de ações de eficiência energética na indústria, bem como a avaliação dos resultados obtidos.


“O Cepel e o ORNL já vêm colaborando na área de eficiência energética industrial há cerca de quatro anos. Vimos, no âmbito do SED, a oportunidade de formalizar esta relação institucional”, destaca o diretor-geral do Cepel.

 

Melo ainda ressalta que uma vantagem dessa cooperação é o Brasil passar a ter acesso ao vasto banco de dados americano. “Isto proporcionará a redução do tempo de trabalho in sito de cerca de duas semanas para alguns dias, visto que, de acordo com o tipo da indústria,  serão elencados antecipadamente os pontos mais relevantes em termos de consumo de energia, constituindo-se em fator de atratividade para mais indústrias participarem de diagnóstico energético”.

 

Atuação na área de Eficiência Energética

 

Tanto o Cepel quanto o ORNL possuem vasta experiência no campo de eficiência energética. Sendo assim, a cooperação nas técnicas e ferramentas de avaliação energética permitirá não só a mensuração dos impactos das medidas tomadas por Brasil e Estados Unidos, como também a disseminação das boas práticas.

 

O Cepel provê apoio tecnológico ao Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel) - cuja Secretaria Executiva é exercida pela Eletrobras -  desde sua instituição pelo Governo Federal em 1985. O Centro tem especial participação no Procel Indústria, subprograma voltado à eficiência energética no setor industrial.


Além disso, o Cepel presta constante suporte técnico ao MME neste tópico, a exemplo do subsídio na elaboração do Plano Nacional de Eficiência Energética 2030 (PNEf 2030),  que estabelece diretrizes para que o país atinja a meta de redução de 10% do consumo de energia em 2030 - meta estipulada no Plano Nacional de Energia (PNE 2030).


Com longa trajetória nas áreas de investigação, desenvolvimento e assistência técnica, o ORNL é responsável por programas voltados à eficiência energética no setor industrial, implementados pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos. O laboratório possui experiência na condução de auditorias energéticas industriais e avaliações de sistemas de energia, incluindo o uso de ferramentas de software aberto desenvolvidas pelo departamento.


O ORNL também coordena o programa dos Centros de Avaliação Industrial (IACs, na sigla em inglês) do DOE, que visam capacitar engenheiros, gestores e auditores por meio de avaliações de energia industrial. O programa IAC administra uma extensa base de dados dos resultados destas auditorias.