• VOLTAR
  • Imprimir
  • ENVIAR
  • A+ A-
Pesquisadora do Cepel ressalta relevância de inspeção em caldeiras em evento do IBP

Detalhes: Notícias

Pesquisadora do Cepel ressalta relevância de inspeção em caldeiras em evento do IBP

28-09-2020

Verificar a ocorrência de algum tipo de deterioração ou avaria, analisar a extensão do dano e como isso pode afetar a integridade do equipamento. Estes são os objetivos da inspeção de caldeiras. A partir da atividade, é possível certificar-se de que a caldeira está operando em condições seguras para a continuidade da operação com o menor número de paradas não programadas possível, evitar as perdas decorrentes destas paradas e preservar a segurança dos profissionais e das instalações. A consideração foi feita pela pesquisadora do Cepel Heloísa Furtado na abertura do webinar “Papel da Inspeção na Integridade de Caldeiras”, promovido pelo Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), no último dia 24, para lançamento da Guia de Inspeção em Caldeiras*.

 

De acordo com Heloisa, também coordenadora da Comissão de Inspeção de Equipamentos do IBP e uma das autoras da nova edição da Guia, onde apresenta a experiência adquirida no setor elétrico brasileiro a partir da atuação de especialistas do Cepel no tema, a publicação visa orientar a elaboração e implementação do plano de inspeção. O foco do documento é a inspeção preventiva de caldeiras em uso, não havendo referências às etapas de fabricação e montagem dos equipamentos. A guia traz recomendações e aplica-se a caldeiras a vapor d’água localizadas em usinas de geração termelétrica, refinarias, petroquímicas, usinas de celulose, terminais para distribuição, plantas de processamento de gás, dentre outros, sob o escopo da Norma Regulamentadora 13 (NR 13) do Ministério do Trabalho (que regulamenta caldeiras, vasos de pressão, tubulações e tanques metálicos de armazenamento).

 

Heloísa assinalou que, do ponto de vista das obrigações legais, a lei brasileira 6.514/1977 e a NR-13 determinam que todas as caldeiras sejam submetidas a inspeções quando novas, antes de entrar em operação. E, periodicamente, conforme a NR-13, quando estiverem em serviço ou em função do tipo do equipamento, após uma reforma, acidente ou intervalo de inatividade igual ou superior a seis meses, dentre outras situações.

 

Também na abertura, Lisandro Gaertner, gerente de Comissões e Gestão do Conhecimento no IBP, destacou a relevância do evento para o compartilhamento de experiências e melhores práticas do mercado no que diz respeito ao papel da inspeção na garantia da integridade de caldeiras. Aproveitou para informar que a UnIBP, universidade do setor de Petróleo e Gás, oferecerá um curso completo sobre o funcionamento das caldeiras em dezembro deste ano. Dentre outros tópicos, o curso abrangerá o tratamento da água, operação em princípios de termodinâmica e da transmissão do calor, a NR-13, exercícios de análise de falhas e inspeção. A partir de casos reais, os participantes aprenderão a diagnosticar e sanar não conformidades nos equipamentos.

 

Após breve histórico sobre o processo de elaboração coletiva da Guia, apresentado pelo gerente de Certificação do IBP, Odilon Horta, os palestrantes - engenheiros Marcelo Salles (Integra), Vitor Limongi Araújo (ISQ Brasil) e Flávio Paoliello (Cenibra) - abordaram temas contidos no documento, como: tipos usuais de caldeiras, mecanismos de danos que podem afetar estes equipamentos, programação da inspeção, técnicas de inspeção usuais, aspectos de segurança individual do inspetor, aspectos da responsabilidade sobre a inspeção e avaliação de integridade estrutural e técnicas de conservação de caldeiras.

 

Ao final das palestras, houve uma etapa de debates coordenada pela pesquisadora Heloísa Furtado, que aproveitou para ressaltar a experiência de 30 anos do Cepel na área de avaliação de integridade estrutural de caldeiras de grande porte no setor elétrico brasileiro e como a experiência do Centro, associada a dos demais profissionais da área de óleo e gás e celulose, foi importante na confecção da Guia de Inspeção em Caldeiras.


Para mais detalhes sobre o que foi abordado no webinar, clique aqui.

 

*Moschini, L. A.et al., Guia de Inspeção em Caldeiras. 5 ed. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás e Biocombustíveis, 2020.