• VOLTAR
  • Imprimir
  • ENVIAR
  • A+ A-
Novo Atlas do Potencial Eólico do Brasil, desenvolvido pelo Cepel, é citado no Plano Nacional de Energia 2050

Detalhes: Notícias

Novo Atlas do Potencial Eólico do Brasil, desenvolvido pelo Cepel, é citado no Plano Nacional de Energia 2050

17-09-2020

O Plano Nacional de Energia 2050 (PNE 2050), elaborado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e, atualmente, em consulta pública no site do Ministério de Minas e Energia (MME), destaca a fonte eólica como uma das que mais cresce no Brasil e com papel significativo nas projeções do setor energético. Neste contexto, o PNE 2050, que visa subsidiar decisões estratégicas do Governo em relação à expansão do setor de energia, cita o Novo Atlas do Potencial Eólico Brasileiro, desenvolvido pelo Cepel, como importante fonte de informação sobre o potencial desta fonte não só no país de forma geral, mas, também, em vários estados altamente promissores que não geraram seus próprios Atlas, a exemplo do Maranhão, Piauí e Sergipe.

 

Lançado em 2017, o novo Atlas é resultado de um esforço conjunto do Cepel e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) para atualização do documento, cuja primeira versão data de 2001. O pesquisador do Cepel Ricardo Dutra, um dos coordenadores da iniciativa, comenta a respeito. “No Atlas de 2001, todas as informações foram referenciadas para altura de 50 metros, pois os aerogeradores disponíveis comercialmente naquela época estavam limitados a esta altura. Com o avanço tecnológico dos aerogeradores comercializados no Brasil, houve a necessidade de se conhecer o potencial eólico em alturas superiores a 50 m. Assim, o Cepel, em cooperação com o Inpe, atualizou o Atlas de 2001 para diversas alturas - 30, 50, 80, 100, 120, 150 e 200m”.

 

O pesquisador explica que, diferentemente dos demais atlas eólicos desenvolvidos exclusivamente para alguns estados da Federação, o Novo Atlas do Potencial Eólico Brasileiro disponibiliza todas as informações em mapas temáticos (pdf) em formato tabular (csv) e em formato georreferenciado (kmz) para download gratuito na página http://www.novoatlas.cepel.br

 

Informações do Novo Atlas do Potencial Eólico Brasileiro também foram utilizadas pela EPE na elaboração do Roadmap Eólica Offshore Brasil, cujo objetivo é identificar possíveis desafios ao desenvolvimento da fonte eólica offshore no país.