• VOLTAR
  • Imprimir
  • ENVIAR
  • A+ A-
Livro sobre hidrelétricas e meio ambiente reúne textos de pesquisadores do Cepel e outros especialistas

Detalhes: Notícias

Livro sobre hidrelétricas e meio ambiente reúne textos de pesquisadores do Cepel e outros especialistas

30-08-2019

Os pesquisadores do Cepel Jorge Machado Damazio, Fernanda da Serra Costa, Luciana Rocha Leal da Paz, Denise Ferreira de Matos e Katia Cristina Garcia foram alguns dos especialistas das áreas de meio ambiente e do setor elétrico convidados a colaborarem no livro “Hidrelétricas e Meio Ambiente”, organizado pelo professor do Programa de Planejamento Energético da Coppe/UFRJ Marco Aurélio dos Santos.

 

Dentre os temas abordados na obra estão: licenciamento; impactos sobre a fauna e a flora; qualidade da água; planejamento da expansão; unidades de conservação; emissões de gases do efeito estufa; questão indígena; usos múltiplos da água; mudanças climáticas; e futuro da hidroeletricidade no Brasil.

 

O livro também contou com a colaboração de especialistas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa) e Coppe/UFRJ.

 

 

Sinopse

 

“As  hidrelétricas são uma opção de geração de energia elétrica adotada por vários países no mundo. Brasil, Estados Unidos, Canadá, Rússia e China são grandes produtores de energia hidrelétrica.

 

Dentre as maiores hidrelétricas do Mundo, o Brasil tem três grandes projetos: Itaipu, Tucuruí e Belo Monte. Cabe destacar, aqui, que todos os grandes produtores de energia hidrelétrica já esgotaram o seu potencial remanescente.

 

De todas as opções de geração de energia elétrica (termonuclear, termoelétricas a óleo, gás ou carvão mineral, eólicas e fotovoltaicas), a energia hidráulica é a que possui maior grau de nacionalização de componentes feitos no país, bem como uma grande capacidade técnica de construção. Porém, há uma série de obstáculos na  implementação do potencial hidrelétrico nacional, tendo em vista as questões socioambientais.

 

Não resta dúvida que há ainda boas opções de projetos, caso haja investimento na resolução dos conflitos ambientais, como, por exemplo, a participação dos órgãos ambientais no processo de inventário hidrelétrico, maiores compensações para eventuais danos irreparáveis ao meio ambiente, a viabilidade antecipada de grupos de projetos por bacias hidrográficas, empregando-se a Avaliação Ambiental Estratégica, entre outras ações.”

                                                                                                          

  Fonte: Site da Livraria Travessa

 

 

Serviço

 

Lançamento do livro “Hidrelétricas e meio ambiente”

 

Organizador: Marco Aurélio dos Santos, professor do Programa de Planejamento Energético da Coppe/UFRJ

 

Data: Dia 30 de agosto, das 17 h às 20 h

 

Local: Livraria da Travessa, Rua 7 de Setembro, Centro, Rio de Janeiro (RJ)