• VOLTAR
  • Imprimir
  • ENVIAR
  • A+ A-
Falece nosso caríssimo Juarez Lopes, assessor da Diretoria Geral do Cepel

Detalhes: Notícias

Falece nosso caríssimo Juarez Lopes, assessor da Diretoria Geral do Cepel

16-04-2020

O engenheiro eletricista Juarez Castrillon Lopes, assessor da Diretoria Geral do Cepel , faleceu ontem, 15 de abril, em decorrência da COVID-19. Juarez estava internado desde 21 de março.


Sempre muito divertido e solícito, Juarez tinha um jeito muito especial de tratar a todos . Expressões como “Caríssimo(a)” eram uma de suas marcas registradas. Embora há pouco tempo no Cepel - ele ingressou no Centro em junho de 2019 para assessorar o diretor-geral, Amilcar Guerreiro, com quem já havia trabalhado anteriormente -, Juarez rapidamente se tornou uma pessoa muito querida por aqueles que tiveram a oportunidade de conviver com ele.


Engenheiro eletricista e mestre em Sistemas de Potência pela Coppe/UFRJ, Juarez tinha uma longa e bem-sucedida trajetória no setor elétrico brasileiro. Dentre projetos e estudos de relevância, destaca-se seu trabalho na implantação da linha de corrente contínua de Itaipu, a primeira do Brasil. Foi também um dois idealizadores da base de dados anemométricas AMA, usada para estudos de integração de energias renováveis.


Antes de ingressar no Cepel, trabalhou por 13 anos (janeiro de 2006-maio de 2019) na Empresa de Pesquisa Energética (EPE), como assessor da Diretoria de Estudos Econômico-Energéticos e Ambientais e, posteriormente, da Diretoria de Estudos de Energia Elétrica. Sempre acompanhando Amilcar Guerreiro, de quem se tornou um grande amigo.


“Família a gente não escolhe. Às vezes temos sorte, como eu, de pertencer a uma família especial. Amigos, a gente faz na vida. E Juarez era dessas pessoas raras de quem tive a honra e o privilégio de desfrutar de uma amizade sincera, leal e desinteressada. Pessoalmente, sinto muitíssimo essa perda, pelo profissional competente que era, pela pessoa rara, pelo amigo especial de muitos anos”, expressa Guerreiro.


Juarez também trabalhou por 21 anos em Furnas, passando pelos Departamentos de Estudos de Planejamento da Transmissão, Planejamento da Operação do Sistema e Estudos de Planejamento da Expansão da Geração. Ao longo de sua carreira, o engenheiro passou pela Eletrobras e pelo Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica). Lecionou ainda nos cursos de Administração e Contabilidade da Universidade Veiga de Almeida.


Botafoguense de coração, Juarez era casado e tinha três filhos. Colegas de trabalho do Cepel deixam seu sentimento à família e amigos, e prestam sua homenagem a Juarez.


“Mais um grande desafio para todos nós: lidar com a perda de uma pessoa que, em tão pouco tempo, nos conquistou com bom humor contagiante e um entusiasmo crescente com o Cepel”, Orsino Borges de Oliveira Filho, diretor de Laboratórios e Pesquisa Experimental.


“Estávamos todos muito esperançosos de sua recuperação. É uma grande perda. Apesar do pouco tempo, além de nos deixar abalados, vai fazer falta a nosso convívio”, Rogério Aranha, assistente da Diretoria Administrativa e Financeira.


“Tive pouco tempo de convivência com o Juarez, mas gostaria de deixar registrada minha admiração pela gentileza, correção e atenção que sempre percebi nele durante nossos contatos”, Luis Carlos de Oliveira Costa, chefe da Atividade de Manutenção Predial.


“Gostaria de deixar registrado o quanto eu sinto muito pela perda desta família. Sentiremos saudades”, Katia Gonçalves da Silva, assistente social.


“Meu ‘caríssimo’ botafoguense, vai fazer muita falta!”, Gabriela Gonçalves, assessora de comunicação do Cepel.


“Notícia muito triste. Vamos dar todo o apoioà família do amigo Juarez”, Fernando Pigozzo, Departamento de Gestão de Pessoas.


“Gostaria de registrar o meu pesar com a perda de um colega tão atencioso e gentil com todos. Fará muita falta a todos nós”. Lucia Lima, chefe do Departamento de Logística e Operações.


“Justo agora que formávamos uma equipe, com muita transparência e União. Juarez era um ser iluminado, sempre amigo e disposto a alegrar a todos nós, a qualquer hora. Não existia tristeza ao seu lado. Uma triste perda! Vamos orar pra que Deus possa confortar à família e a todos nós. Seguimos na fé”, Luis Marcello Bulle Chipp, assessor da Diretoria Geral.


“Desejo registrar o meu pesar pela perda do nosso colega Juarez Lopes, que, apesar do pouco tempo de convivência, se mostrou competente, atencioso, com grande capacidade de entender seu interlocutor e que deixará saudades”, José Carlos Nunes Bianco, responsável pela Atividade de Tecnologia da Informação.


“Juarez era um profissional extremamente competente e uma pessoa do mais alto astral. Sempre alegre. É uma grande perda. Deixa saudades. Que Deus o tenha e dê conforto e paz a seus familiares", Antônio Ricardo Carvalho, assistente da Diretoria de P&D+I.


“Conheci o Juarez quando veio trabalhar no Cepel há menos de um ano. Mas apesar disso, por ser uma pessoa cativante, eu tinha a sensação que era um amigo de longa data. Isto mostra como ele era especial. Fica a lembrança de um amigo alegre e gentil. Ele estará sempre em nossas orações”, Alberto José Salomon Junqueira, chefe do Departamento de Laboratórios de Adrianópolis.


“Com muita tristeza recebi a notícia. Que Deus conforte e console a família e a todos os amigos do Cepel”, Maria Mitsu, médica do Cepel.
“Uma lamentável perda, pessoa sempre alegre, ótimo humor, colaborativa, espírito de grupo. Que a família possa receber o conforto de Deus neste momento”, Fábio Cavaliere de Souza, assistente da Diretoria de P&D+I.


“Lamento profundamente a perda do Dr. Juarez. Pessoa sempre alegre, que merecia nossa admiração. Que Deus conforte o coração de todos nesse triste momento”, Gilmara Couto, chefe do Departamento Econômico-Financeiro.


"Conheço o Juarez há muitos anos, pois ele foi colega de graduação do meu marido, na época namorado, na Unefei, em Itajubá. Além de tudo que meus colegas já disseram sobre ele, ele era também uma pessoa muito generosa e foi o responsável por trazer o Zé, como ele gostava de chamar o amigo de faculdade, para o Rio de Janeiro, inclusive hospedando-o em sua casa até que conseguisse se instalar na cidade. Temos muita gratidão a ele, e sentimos imensamente a perda desse amigo querido, que tive o privilégio de conviver mais recentemente no Cepel e trazer para casa muitos abraços dele para o amigo Zé. À família, nossas orações, para que encontre força e conforto nas boas lembranças que o Juarez deixou”, Gloria Suzana, assistente da Diretoria de Laboratórios e Pesquisa Experimental.

 

“Junto-me a todos os colegas do Cepel e das demais instituições em que o Juarez passou, deixando sua marca de otimismo, bom humor e competência, para lamentar profundamente sua perda. Envio meus votos de que seus familiares e amigos encontrem conforto nas realizações, exemplos e boas lembranças que ele nos deixa”, Raul Balbi Sollero, diretor de P&D+I.


Foram muitas as manifestações de carinho a Juarez Castrillon Lopes...