• VOLTAR
  • Imprimir
  • ENVIAR
  • A+ A-
Cepel participa das atividades de encerramento do Projeto Meta

Detalhe: Notícias

Cepel participa das atividades de encerramento do Projeto Meta

28-02-2019

O Cepel participou, nos dias 13 e 14 de fevereiro, das atividades de encerramento do Projeto de Assistência Técnica dos Setores de Energia e Mineral (Projeto META), realizadas em Brasília (DF) . Uma iniciativa do Governo Federal, por meio do Ministério de Minas e Energia (MME), em parceria com o Banco Mundial, o projeto vigorou por seis anos e meio, tendo várias instituições executoras, dentre elas o Cepel.

 


O Centro foi representado em Brasília pelos pesquisadores Alberto Junqueira, coordenador do GT Unidade Gestora de Projeto Meta – Setorial no Cepel e chefe do Departamento de Laboratórios de Adrianópolis; Ricardo Ross, chefe do Departamento de Tecnologias de Distribuição; e André Diniz, chefe do Departamento de Otimização Energética e Meio Ambiente.

 


No dia 13, os três pesquisadores compartilharam os resultados gerais das atividades do Cepel no âmbito do Projeto META em reunião na sede do Banco Mundial. No dia seguinte, Junqueira e Ross participaram do seminário de encerramento do projeto na sede do MME, quando apresentaram, respectivamente, as atividades relacionadas à implantação do Laboratório de Ultra-Alta Tensão na Unidade Adrianópolis (Nova Iguaçu/RJ) e a atividade referente à contratação de consultoria de renome internacional para o projeto conceitual do novo Laboratório de Redes Elétricas Inteligentes do Cepel, em fase de implantação também na Unidade Adrianópolis.

 


Laboratório de Ultra-Alta Tensão

 


Em operação desde o final de 2017, o laboratório é pioneiro no Hemisfério Sul, capacitando o Cepel a realizar pesquisas em componentes e arranjos de linhas de transmissão e equipamentos para sistemas elétricos de ultra-alta tensão até ± 1000 kV CC e 1200 kV em CA. Para implantar essa infraestrutura, o Cepel contou com recursos tanto do Projeto Meta, quanto da Eletrobras e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), por meio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).
“As características do Laboratório de Ultra-Alta Tensão são adequadas para que o Cepel contribua para atender às necessidades do Brasil no que diz respeito ao transporte de energia elétrica gerada nas hidroelétricas construídas na Região Amazônica para os grandes centros de carga, localizados no Sul e Sudeste do país”, assinalou Alberto, ressaltando que, atualmente, o laboratório realiza atividades de P&D e serviços tecnológicos.

 


Laboratório de Redes Elétricas Inteligentes

 


No âmbito do Projeto META, em meados de 2016, foi contratada a consultoria do Instituto Fraunhofer Gesellschaft zur Forderung der Angewandten Forschung da Alemanha para elaboração do projeto conceitual do laboratório. As atividades previstas foram executadas até meados do ano seguinte, englobando estudos sobre os principais laboratórios de Redes Elétricas Inteligentes em nível mundial e normas técnicas relevantes; escopo das atividades e características básicas do laboratório de Redes Elétricas do Cepel; projeto da infraestrutura; e especificação detalhada do laboratório e dos equipamentos a serem comprados.

 


De acordo com Ross, poderão usufruir da nova infraestrutura empresas concessionárias de energia elétrica (estudos, protótipos, provas de conceito e novas tecnologia), fabricantes de equipamentos e sistemas (ensaios de equipamentos em ambiente controlado), profissionais do setor elétrico (treinamentos fornecidos pelo Cepel), outros institutos de pesquisa e universidades (estudos complementares a suas pesquisas e desenvolvimentos). “Em última instância, os benefícios vão se refletir na sociedade como um todo, por meio da aplicação de novas tecnologias às redes elétricas, que proporcionarão maior eficiência dos serviços de energia elétrica, melhor utilização dos recursos existentes e redução de impactos ambientais, traduzidos por menores emissões de gases de efeito estufa”, conclui o pesquisador.

 


Executores externos do Projeto Meta

 


O Projeto Meta teve como executores externos, além do Cepel, o Departamento de Produção Mineral (DNPM), a Companhia de Pesquisas de Recursos Minerais (CPRM), a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).