• VOLTAR
  • Imprimir
  • ENVIAR
  • A+ A-
Cepel avalia sistema para medição de resposta em frequência em SE de Furnas

Detalhes: Notícias

Cepel avalia sistema para medição de resposta em frequência em SE de Furnas

17-04-2020

Entre 16 e 18 de março, o Cepel avaliou, pela primeira vez em uma subestação de 750 kV, o sistema de medição SCAn, voltado à medição de resposta em frequência para fins de identificação de defeitos e modelagem de equipamentos elétricos para estudos de transitórios eletromagnéticos. Desenvolvido por pesquisadores do Centro, o SCAn apresenta diversas inovações em comparação aos sistemas tradicionais, como assinala o pesquisador Dickson Silva de Souza, responsável pelo Laboratório de Diagnóstico de Equipamentos e Instalações elétricas (LabDig) do Cepel.


“Dentre os principais benefícios trazidos pelo SCAn, estão as técnicas de mitigação de ruídos, que propiciam a aquisição de curvas de medição de boa qualidade, mesmo em ambiente de alta interferência eletromagnética, bem como sua adequação para efetuar medições de resposta em frequência mais confiáveis, que auxiliem na representação de equipamentos de alta tensão por modelos matemáticos, características estas que não são encontradas de forma efetiva em instrumentos comerciais”, afirma Dickson.


De acordo com o pesquisador, outra característica importante do sistema é ser uma ferramenta compacta, modular e com possibilidade de preço bem mais acessível do que há hoje no mercado. “O SCAn também é uma excelente ferramenta para subsidiar os projetos de pesquisa na área de diagnóstico de equipamentos elétricos”, acrescenta.


A avaliação do Scan foi feita na Subestação de Tijuco Preto, pertencente a Furnas e localizada no município paulista de Mogi das Cruzes. “Realizamos medições de Resposta em Frequência em um Autotransformador Monofásico de 750 kV para avaliação das técnicas de mitigação de ruído desenvolvidas pelo Centro. Foi a primeira vez que testamos o SCAn em uma subestação de 750kV, onde se espera que o nível de interferência eletromagnética seja alto”, explicam Dickson e o técnico do Cepel João Carlos Lemos. Também participaram dos trabalhos o engenheiro Ivair de Matos Dias e o técnico Gabriel Trevizani Alves, ambos de Furnas.


Integração do SCAn ao DianE


Dentre as próximas etapas do projeto, está prevista a integração do SCAn ao DianE, sistema de gestão de ativos desenvolvido pelo Cepel, já bastante utilizado pelas empresas Eletrobras. Para tanto, será desenvolvida uma nova ferramenta de importação dos dados gerados nas medições do SCAn.


Na prática, as empresas poderão realizar ensaios de resposta em frequência em seus ativos com o SCAn e incluir os resultados no DianE, para fins de monitoramento e identificação de possíveis anomalias. Os pesquisadores do Cepel Christian Ducharme e Marcela Pinheiro Moreira, integrantes da equipe desenvolvedora do DianE, comentam sobre o trabalho a ser desenvolvido.


“Nossa primeira missão será a de garantir que os ensaios realizados com o sistema SCAn sejam corretamente importados para o sistema DianE. Em seguida, vamos desenvolver, em parceria com a equipe do LabDig, alguns algoritmos de análises, que serão capazes de avaliar a condição de um transformador de potência ou reator, com base nas suas curvas de resposta em frequência, evidenciando, se for o caso, problemas no equipamento, mesmo que incipientes. Por fim, o sistema DianE vai integrar essas novas metodologias com muitas outras que já fazem parte do sistema”, assinalam.


A expectativa das equipes envolvidas no projeto é que, em breve, técnicos e engenheiros das empresas Eletrobras e do Setor, especialmente os que trabalham com manutenção de equipamentos, possam contar com mais estas inovações para tornar a gestão de seus ativos ainda mais completa e com níveis cada vez maiores de confiabilidade e segurança.


O desenvolvimento do SCAn está em curso no âmbito do Projeto Institucional do Cepel para as Empresas Eletrobras (Carteira PI): TECSFRA: Tecnologias de medição de resposta em frequência em equipamentos elétricos.